Arroios adjudicou €974 mil a sete empresas com os mesmos donos

Arroios adjudicou €974 mil a sete empresas com os mesmos donos
Marco Alves 27 de outubro

Margarida Martins (PS) fez dezenas de ajustes diretos a rede familiar de empresas que alternaram prestações de serviços como se fossem concorrentes umas das outras.

O contrato foi publicado no Portal Base a 15 de janeiro de 2021, mas foi assinado a 7 de dezembro de 2020. Objeto: "Aquisição de serviços para a conservação e manutenção de exemplares arbóreos de grande porte: Rua Pascoal de Melo e Rua Passos Manuel". Preço €28.188 por 20 dias de trabalho. Quem ganhou foi a empresa Lx Garden depois de (presume-se) ter apresentado à Junta de Freguesia de Arroios uma proposta melhor do que a Pétala Livre, a outra empresa que a junta consultou no mercado (no Portal Base está escrito que o procedimento foi "Consulta Prévia"). Mas há um pormenor escondido nestes nomes: as duas empresas têm o mesmo sócio-gerente: João Alho.

Veja-se outro exemplo. A 1 de julho de 2015, a Lx Garden assinou contrato (€68.820) para manutenção de espaços verdes do "Lote 1 (Anjos e Pena)". No mesmo dia, a Alfaia Verde assinou contrato (€68.910) para o "Lote 2 (São Jorge de Arroios)". Eram empresas diferentes, mas quem assinou foi pai e filho (Fernando e João Alho, respetivamente). Um ano depois, a 1 de julho de 2016, o Lote 1 passou da LX Garden para a Momentos Floridos e o Lote 2 foi renovado com a Alfaia Verde. Fernando Alho, que em 2015 assinara o contrato da LX Garden, assinou em 2016 o contrato da Momentos Floridos. Quanto ao filho, João Alho, continuou a assinar pela Alfaia Verde.

Um ano depois, a 1 de julho de 2017, voltaram a ser feitos os mesmos contratos, mas desta vez ficaram com a Oriana e a Trevo (ambos assinados por António Montes).

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais