Marroquino preso em Monsanto acusado de adesão ao Estado Islâmico

Marroquino preso em Monsanto acusado de adesão ao Estado Islâmico
Nuno Tiago Pinto 23 de março de 2018

Abdesselam Tazi foi acusado pelo Ministério Público de oito crimes relacionados com o terrorismo internacional. Em entrevista à SÁBADO disse-se inocente


Adesão a organização terrorista internacional, falsificação com vista ao terrorismo, uso de documento falso com vista ao financiamento do terrorismo, recrutamento para terrorismo e financiamento do terrorismo. De acordo com um comunicado da Procuradoria-Geral da República, são estes os crimes que constam da acusação do Ministério Público deduzida esta sexta-feira contra Abdesselam Tazi, o marroquino preso há um ano no Estabelecimento Prisional de Monsanto e que faria parte da chamada "célula de Aveiro".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais