Quer ser vegan e não sabe como?

Filipa Teixeira 23 de maio

Falámos com Catarina Oliveira, licenciada em Nutrição e mentora da marca Grain Vegan Burguer, para perceber que cuidados se devem ter em conta ao transitar para uma alimentação vegan sem se pôr em risco a saúde. Não nos ficámos, porém, pela comida vegan...

O tema não é propriamente novo e os dados comprovam que a mudança do padrão alimentar é muito mais do que uma tendência: segundo um estudo da Nielsen para o Centro Vegetariano - Associação Ambiental para a Promoção do Vegetarianismo, entre 2007 e 2017 o número de vegetarianos em Portugal quadruplicou.

Nesse mesmo estudo, realizado em 2017, apenas 0,6% dos portugueses assumiram que seguiam uma alimentação estritamente vegana. Já o projeto The Green Revolution, de 2019, da consultora espanhola Lantern, concluiu que 9% da população adulta portuguesa era veggie (vegetarianos, veganos e flexitarianos).

"Acho que a principal motivação para a mudança, neste momento, já nem é o bem-estar animal, mas a associação do padrão alimentar vegetariano e vegan a um padrão alimentar saudável", aponta Catarina Oliveira. Contudo, ressalva a licenciada em Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP), esta perceção, por si só, conduz muitas vezes a más condutas alimentares: "Se uma pessoa acha que por mudar vai ser supersaudável e depois não faz desporto e tem hábitos péssimos, está equivocada."

Smoothies

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui