Quem é Pacheco de Amorim, o ideólogo na sombra de Ventura?

Quem é Pacheco de Amorim, o ideólogo na sombra de Ventura?
Alexandre R. Malhado 23 de dezembro de 2020

Se o Chega é de direita radical e liberal, é graças ao vice-presidente que em breve poderá ser deputado. Foi adjunto de Ribeiro e Castro, ideólogo do CDS e do PND de Manuel Monteiro.

Como número 2 do Chega, Diogo Pacheco de Amorim posiciona-se como o próximo deputado do Chega na Assembleia da República, pelo menos enquanto André Ventura está em campanha até às Presidenciais de 24 de janeiro. Conheça a história do ideólogo, publicada originalmente pela SÁBADO a 23 de outubro de 2019.

Quando André Ventura falou à imprensa no Palácio de Belém, na qualidade de deputado recém-eleito pelo Chega, as televisões não enquadravam apenas o líder do partido. Ao seu lado direito estava um homem grisalho, de feições pesadas e sérias, com uma forte presença no plano, apesar de não proferir uma única palavra. Esse homem é Diogo Pacheco de Amorim, vice-presidente do partido. O rosto pode ser desconhecido para o grande público, mas as suas ideias não: ele é, afinal, o ideólogo do partido de André Ventura. Começar a IV República com uma nova Assembleia Constituinte? Ter uma abordagem liberal e anti-Estado da economia, semelhante à primeira fase da Frente Nacional de Jean-Marie Le Pen? São ideias dele.

"Reconheço que é um vice-presidente e um conselheiro político muito importante. É um homem que sabe pensar bem a direita", diz Ventura à SÁBADO. É natural que o saiba fazer: aos 70 anos, o seu percurso de vida confunde-se com a história da direita radical em Portugal. Fez parte de movimentos estudantis integracionistas da sua época, que contestavam a descolonização e defendiam Portugal e as províncias ultramarinas como um todo. Exilou-se para Madrid para fugir do COPCON. Passou ainda por partidos como o Movimento para a Independência e Reconstrução Nacional (MIRN), do polémico general Kaúlza de Arriaga, e mais tarde pelo CDS-PP e Nova Democracia, onde foi um ideólogo com Manuel Monteiro.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais