Ana Taborda
Ana Taborda

Entrei no mundo dos negócios e das empresas hesitante, porque era ali que havia emprego, ouvi no Público. Depois da Dia D, onde estagiei, fui jornalista e fiz a minha primeira capa, a Exame levou-me ao mundo das elites e dos poderosos. Na SÁBADO apaixonei-me pelos bastidores, pelas grandes famílias e pelas suas aventuras. Pela História e pela ideia de que nestas páginas cabia mais do que o mundo das empresas. Entrei como jornalista, passei a editora aos 26 anos, sou redatora principal desde 2018. Além da economia, sou responsável pela secção de sociedade. De vez em quando, faço uma incursão pelo mundo das viagens e da comida, duas paixões menos profissionais. 

A SÁBADO é todos os dias
29 de novembroAna Taborda

A SÁBADO é todos os dias

As suspeitas de fuga ao fisco de Éder, José Pedro George contra Diogo Ramada Curto, as falhas de stocks nos supermercados e a resistência às vacinas - mesmo de quem não é negacionista

Uma maratona de transportes públicos
07 de novembroAlexandre Azevedo

Uma maratona de transportes públicos

Depois de os combustíveis terem voltado a aumentar, e atingirem os dois euros por litro, sete jornalistas da SÁBADO fizeram o percurso para a redação em Benfica sem pegar no carro – a maioria demorou mais tempo e perdeu a paciência. E só um quer voltar a repetir.

A SÁBADO é todos os dias
21 de outubroAna Taborda

A SÁBADO é todos os dias

As melhores rotas gastronómicas para o Outono, os comentários milionários de Pedro Adão e Silva e a polémica com os preços da ADSE.

A paixão por arte dos banqueiros caídos em desgraça
14 de outubroLeonor Riso

A paixão por arte dos banqueiros caídos em desgraça

João Rendeiro e Ricardo Salgado têm as suas coleções de arte arrestadas. A do ex-presidente do BES estava escondida num armazém. Perito considera que o banqueiro do BPP "ganha" ao do BES.

A vida desconhecida de Maud Queiroz Pereira
14 de outubroAna Taborda

A vida desconhecida de Maud Queiroz Pereira

A matriarca de uma das mais poderosas famílias portuguesas deixou milhares de euros aos empregados e distribuiu as suas muitas joias e peças de arte pela família e amigos. Discreta e aventureira, chegou a saltar de paraquedas com um dos filhos e até aos 94 anos nadava todos os dias – só já não mergulhava de cabeça.

O tesouro de João Rendeiro
13 de outubroCarlos Rodrigues Lima

O tesouro de João Rendeiro

São 124 obras que se mantêm apreendidas há 11 anos. A SÁBADO fez uma avaliação da valiosa coleção de arte particular do antigo banqueiro que fugiu à Justiça.

A ambição, o amor de sempre e a queda de Rendeiro
07 de outubroAna Taborda

A ambição, o amor de sempre e a queda de Rendeiro

Cresceu entre a elite da Lapa e pensou comprar um Porsche quando ainda não tinha dinheiro para isso mas havia quem ao seu lado andasse num. Não era rico e poderoso, mas sempre quis sê-lo. Conseguiu ambos. Até que em 2008 tudo mudou. Agora, continua em fuga.

Uma chita e um Lamborghini?
04 de setembroAna Taborda

Uma chita e um Lamborghini?

A combinação é comum entre os milionários do Instagram, seja com carros, piscinas ou mansões de luxo –, mas é proibida e está a ameaçar a espécie.

Salvar a face de um rinoceronte...
23 de agostoAna Taborda

Salvar a face de um rinoceronte...

... pode demorar mais de cinco anos e exigir 25 cirurgias, algumas de madrugada, para evitar o calor africano. Johan Marais é pioneiro nesta difícil arte.

Toda a investigação que levou à queda da família Berardo
08 de julhoAna Taborda

Toda a investigação que levou à queda da família Berardo

A descontração nesta foto é de um tempo em que o empresário usava drones para entregar prémios – agora, houve drones da PJ a vigiar os seus aliados, como o advogado André Luiz Gomes, e buscas a gabinetes de banqueiros, como Miguel Maya (BCP) e António Ramalho (Novo Banco), que foram mantidos sob escuta telefónica. Esta é a história de um processo e de um clã alvo da justiça.

Joe Berardo e a família estiveram meses sob escuta
30 de junhoAna Taborda

Joe Berardo e a família estiveram meses sob escuta

O Ministério Público quis perceber como foi possível, com quase 1.000 milhões em dívidas, pôr o património a salvo dos credores. Como conseguiu o dinheiro, os esquemas para o proteger e a vida de milionário.

Ver mais
A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana