Orçamento. O plano do Governo para travar a crise política

Orçamento. O plano do Governo para travar a crise política
Margarida Davim 14 de outubro

Governo está a "levar muito a sério" a ameaça de chumbo do PCP à proposta de Orçamento do Estado para 2022. Há reuniões e propostas para chegar a acordo com os comunistas. Mas também há um guião para se tudo falhar.

O anúncio do PCP de que, "tal como está", o Orçamento para 2020 é para chumbar fez soar alarmes no Governo. Os socialistas garantem que não querem uma crise política e estão a tentar travá-la. Na manga têm alguns trunfos para conquistar a esquerda. Mas também há um guião para o caso de tudo correr mal.

António Costa, que esta quinta-feira veio de surpresa ao Parlamento participar na reunião da bancada do PS, abriu as portas à comunicação social para passar a mensagem de que este "é um Orçamento com as prioridades certas" mas, mais do que isso, de que "há mais vida para além do Orçamento".

A frase Jorge Sampaio serviu como uma luva para ilustrar os esforços negociais que o Governo tem vindo a fazer à esquerda. Nas várias reuniões com BE e PCP - que uma fonte governamental garante à SÁBADO que "nunca pararam" - têm estado matérias que não fazem parte do documento, mas que são caras à esquerda. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais