Farmacêuticos do SNS em greve a partir de dia 28

Lusa 14 de outubro
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 21 a 27 de outubro
As mais lidas

"Se há profissionais para quem a greve é mesmo o último recurso é para os farmacêuticos", considera presidente do Sindicato Nacional dos Farmacêuticos.

Os farmacêuticos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) vão estar em greve a partir de dia 28, durante seis dias, exigindo a concretização da residência farmacêutica, abertura de concurso para progressão na carreira e revisão do estatuto remuneratório.

Cofina Media

Em declarações à agência Lusa, o presidente do Sindicato Nacional dos Farmacêuticos (SNF), Henrique Reguengo, que convocou a paralisação, disse que esta será "a primeira greve que o sindicato convoca em 20 anos", sublinhando que "nenhuma outra classe tem cedido tanto como os farmacêuticos, sempre esperando que o futuro fosse melhor".

"Se há profissionais para quem a greve é mesmo o último recurso é para os farmacêuticos", acrescentou.

Com esta greve, que começa às 00:00 de dia 28 e termina às 24:00 de dia 2 de novembro, os farmacêuticos pretendem exigir a concretização atempada da residência farmacêutica (formação prévia à entrada na carreira), abertura de concursos para a progressão na carreira, a negociação do diploma das direções e coordenações dos serviços e a revisão e atualização do estatuto remuneratório face às habilitações académicas e profissionais desta classe.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais