RAP: “Gostava de estar cinco minutos numa sala escura com o juiz" Neto de Moura

RAP: “Gostava de estar cinco minutos numa sala escura com o juiz' Neto de Moura
Diogo Barreto 03 de março de 2019

Ricardo Araújo Pereira disse este sábado que faz parte do seu trabalho continuar a criticar o juiz Neto de Moura, que já ameaçou processá-lo. E já o fez no Governo Sombra.

Ricardo Araújo Pereira (RAP) é um dos humoristas que é visado na queixa do juiz desembargador Joaquim Neto de Moura que pretende processar todos aqueles que o criticaram e, alegadamente, atentaram contra a sua honra. Em resposta às notícias, o humorista disse ao jornal Público, que iria continuar a falar sobre Neto de Moura, uma vez que esse é o seu trabalho: "Ele tem o direito de se sentir ofendido, eu tenho o direito de dizer coisas que potencialmente o ofendem. Há pessoas que acham que têm o direito a não ser ofendidas. É impossível não ofender pessoas. Ele ofende-me com as considerações que faz nos acórdãos. E tem todo o direito de se sentir ofendido com o que eu digo".

A promessa de Ricardo araújo Pereira foi logo cumprida este sábado, no programa Governo Sombra. No referido programa, disse o humorista: "Eu gostava de estar cinco minutos numa sala escura com o juiz, só para termos uma conversa sobre o que constitui violência a sério. (…) Eu não sei se este juiz não precisava de cinco minutos comigo, acho que eram pedagógicos e até medicinais. Mas depois, se calhar, [precisava de] um internamento numa sala toda ela almofadada".

Esta noite, o humorista vai ainda ter oportunidade de voltar a criticar as decisões do juiz Neto de Moura, ao apresentar o programa Gente Que Não Sabe Estar que vai ser transmitido na TVI24.

Também os humoristas Bruno Nogueira e João Quadros prometeram um novo Tubo de Ensaio em que o visado será o juiz.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais