Isabel Preysler: 50 anos como "la reina de los corazones"

Isabel Preysler: 50 anos como 'la reina de los corazones'
Sónia Bento 18 de fevereiro
As mais lidas

Ex-mulher de Julio Iglesias, de um marquês, viúva de um ex-ministro e atualmente companheira do Nobel da Literatura, Mario Vargas Llosa, Preysler faz 70 anos.

Esta semana a capa da Hola! traz mais uma vez Isabel Preysler, que completa 70 anos, esta quinta-feira, dia 18. A "bíblia" das revistas del corazón é a única publicação que tem seguido em exclusivo a sua vida, com acesso directo à ex-mulher e mãe dos três filhos mais velhos de Julio Iglesias. Nas capas da revista, ela mostrou os três casamentos, os dois divórcios, a viuvez do seu terceiro marido, os nascimentos dos cinco filhos (Chabeli, Enrique, Julio José, Tamara e Ana), as suas casas, as festas de Natal e as recepções em Buckingham.

Getty Images
Ex-mulher de um cantor famoso, de um marquês, viúva de um ex-ministro socialista e atualmente companheira do Nobel da Literatura, Mario Vargas Llosa, Isabel é a socialite mais famosa em Espanha há cinco décadas, desde que se casou com Julio Iglesias.

Nascida nas Filipinas, os pais mandaram-na estudar para Madrid quando ela tinha 17 anos, para se afastar de uma paixão que consideravam inapropriada. Foi para casa de uma tia materna, casada com o embaixador Miguel Pérez Rubio.


A amizade dos tios com os marqueses de Villaverde fez com que Isabel se tornasse inseparável de Carmen Martínez-Bordiú, a "nietíssima" do general Franco. A sua educação e beleza não passavam despercebidas nas festas da alta sociedade espanhola e foi numa delas que conheceu Julio Iglesias, ex-jogador de futebol e cantor, vencedor do Festival de Benidorm de 1968 e representante espanhol na Eurovisão, em 1970.



Uma noiva em lágrimas
Casaram-se sete meses depois, a 29 de janeiro de 1971, em Toledo, perante 150 convidados. Isabel chorou muito nesse dia, não de emoção, mas por estar grávida, segundo o jornalista Jaime Peñafiel. Iglesias começou a ter sucesso como cantor e Preysler era a exótica mulher do artista que encantava as revistas que a queriam pôr nas capas. O casamento terminou em 1978, após o nascimento de três filhos, Chábeli, Julio José e Enrique. A causa foram as ausências e as infidelidades do artista. Isabel já era "la reina de los corazones" e quando se divorciou de Julio Iglesias ter-lhe-á dito: "Vou fazer mais capas de revistas do que tu". E conseguiu. Ela não é só a eterna ex-mulher do maior cantor romântico espanhol ou mãe de um ídolo da música pop, Enrique. Soube criar a sua própria personagem e aos 70 anos, personifica o protótipo de beleza intemporal e continua no top do ranking para as grandes empresas, como a Porcelanosa, a Pronovias, as jóias Suaréz, ou os chocolates Ferrero Rocher. Um fenómeno inexplicável nos tempos em que as modelos jovens são os maiores alvos das marcas. Há dez anos não ia a uma inauguração ou ao lançamento de uma colecção por menos de 70 mil euros. E nem na pior crise económica de sempre, baixa o cachê. Isabel é conhecida por 90% dos consumidores espanhóis, segundo revelou ao diário El Mundo a Personality Media, empresa consultora de grandes anunciantes.

Um marquês e um ministro
A 23 de março de 1980 casou-se com Carlos Falcó, 5.º marquês de Griñon, que morreu vítima de covid, em março de 2020. Divorciaram-se em 1985, quando a única filha em comum, Tamara, tinha apenas 3 anos. Depois de um cantor e de um nobre, quem se seguiria? Miguel Boyer, um conceituado economista, ministro da Economia do governo de Felipe González, foi o terceiro marido da socialite. Quando o romance começou ele era casado com uma médica feminista, com quem teve dois filhos, e que nada tinha a ver com Isabel, que de alguma forma se tornou na primeira influencer espanhola, quando a palavra nem sequer existia no vocabulário. Casaram-se numa cerimónia discreta a 2 de janeiro de 1988 e no ano seguinte nascia Ana, a única filha do casal. Esta foi a relação mais longa da socialite, que terminou com a morte do político, aos 75 anos, em 2014.

Ao longo das últimas décadas, com a sua elegância, Isabel conseguiu que a sua vida atraísse as marcas que a têm financiado. Com a morte de Boyer todos deram como terminada a vida sentimental da filipina. Mas não, ainda faltava mais um capítulo, desta vez com um intelectual. Nada menos do que Mario Vargas Llosa, escritor peruano, vencedor do Nobel da Literatura em 2010, que não hesitou a deixar a mulher de toda uma vida, Patricia Llosa, para cair nos braços de Preysler, em 2015. Há suspeitas de que a sua história de amor terá começado ainda durante a doença de Miguel Boyer. Isabel e Vargas Llosa vivem em Villa Meona, que Boyer lhe deixou, uma propriedade de 5 mil m2, em Puerta del Hierro, numa das zonas mais exclusivas de Madrid.

Ioga, natação e 12 horas de sono
"Isabel sempre ganhou mais dinheiro do que os seus maridos, desde Julio Iglesias, a Boyer e Mario", conta uma pessoa íntima da socialite, ao site Vanitatis. A mesma fonte revela que não houve ano em que tenha ganho menos do que 1,5 milhões de euros, em contratos publicitários e presenças. O que ela faz ao dinheiro ninguém sabe até porque, dizem, leva uma vida austera, com poucos gastos. É certo que o seu nível de vida é elevado, mas não é mulher de caprichos nem de moda, nem de arte, nem de viagens.

Elegante, discreta e sobretudo enigmática, muito se tem especulado sobre os segredos de Isabel Preysler para manter a mesma figura, como se os anos não passassem por ela. Não fuma, não bebe álcool, protege-se do sol, não come gorduras nem fritos, usa bons cosméticos, faz muita ioga e natação, nunca dorme menos de 12 horas por dia e não dispensa as visitas ao famoso Dr. Chams que lhe injecta vitaminas e ácido hialurónico no rosto. Além disto, já revelou alguns dos seus truques muito particulares. Diz que quando vai a um jantar em que tenha de comer mais do que o habitual, no dia seguinte compensa. "Passo o dia inteiro só a fruta, ananás ou maçã. É a melhor maneira de me limpar", contou à Hola!. Beber uma chávena de água quente logo a seguir às refeições é outra das suas práticas comuns. As más-línguas garantem que a sua eterna juventude se deve essencialmente à cirurgia plástica. Muitas revistas já tentaram provar as inúmeras operações que Preysler fez, comparando fotos dela aos 20 anos e agora.
Artigos Relacionados