Eduardo Dâmaso
Eduardo Dâmaso

Sou jornalista desde 1981 e assumi o cargo de director da revista Sábado em abril de 2017. Até aqui, exerci cargos de direcção no Correio da Manhã, Diário de Notícias e Público. Trabalhei ainda no Expresso e nas agências noticiosas Anop e Lusa, mas antes de tudo isso comecei a carreira no jornal regional "O Setubalense", passei pela Rádio Universidade de Coimbra. Também andei pelas televisões a comentar temas de política e justiça. Escrevi um livro de investigação jornalística intitulado "A Invasão Spinolista", que foi distinguido em 1996 com o prémio de reportagem Ler/Círculo de Leitores.  Depois também escrevi o "Portugal, que Futuro", com Henrique Medina Carreira, em 2009, e dez anos depois, em 2019, publiquei o livro ‘Corrupção – Breve História de um Crime que Nunca Existiu’.

Uma das investigações jornalísticas que fiz nos anos 90, levando à demissão de um vice-presidente do grupo parlamentar do PSD, originou um célebre acórdão do Tribunal Europeu dos Direitos Humanos – ‘Campos Dâmaso contra Portugal’ – que fixou jurisprudência em matéria de prevalência do interesse público sobre o segredo de justiça e a reputação de terceiros.

 

30.09.2022

Meloni e os meus irmãos de Itália

A raiz do mal é mais o que a Itália é hoje, uma economia altamente endividada e um país subsidiado, viciado em fundos comunitários, sem capacidade de enfrentar os problemas de segurança. Sem soluções para uma vaga continuada de quase 1 milhão de imigrantes, deixando crescer a xenofobia.

23.09.2022

Contas dos partidos, a grande artimanha

Enquanto houver pão e circo, ninguém quer saber se os partidos estão por conta de interesses obscuros e se, por isso, a corrupção se torna endémica neste país. Isso é para os chatos de serviço.

16.09.2022

Para que serve a monarquia?

A monarquia serviu para gerir privilégios e travar guerras entre tribos, famílias ou grupos, mas a democracia representativa pulverizou-a. No século XXI, não serve de nada e, sublinho, felizmente, o entronizado Carlos vai mostrar isso à sociedade.

09.09.2022

Miguel Angel Blanco

O PSOE tem cedido em todas as frentes na política de regalias e aproximação dos presos etarras ao País Basco, onde são recebidos como triunfadores. Nos últimos dias, o Governo deu luz verde à transferência de dois dos maiores assassinos da ETA.

02.09.2022

Vai alguém ao leme?

A saída de Marta Temido nunca foi, convenhamos, uma surpresa. Esteve anunciada em vários momentos. O que é surpreendente é a incapacidade de gestão política de um primeiro-ministro que, neste caso, deixa atrás de si uma fraqueza política que não lhe é própria.

26.08.2022

A corrupção entre os juízes

A justiça e as magistraturas têm vindo a acumular vários elementos de crise. Mas este debate, no essencial, não tem sido inocente nas diversas formas e momentos em que tem sido feito.

19.08.2022

Homens da mala há muitos (2)

Os novos homens da mala dão dinheiro para depois ganhar a sério, com licenças de construção, concessões de serviços, jeitinhos em concursos. São eles os artífices da moderna corrupção, mas também são segredos inconfessáveis por quem, do lado dos partidos, recebe a mala.

12.08.2022

Homens da mala há muitos (1)

Macau foi um poço sem fundo para todos. Pagou também outros partidos e políticos, que não apenas a candidatura presidencial de Mário Soares. Mas a Junta Autónoma das Estradas e o dinheiro europeu aplicado no betão cavaquista, dominados pelo PSD, também pagaram muitas campanhas.

05.08.2022

O belo verão

Não tenhamos ilusões, se não prevalecer o bom senso, a fatura italiana há de vir lá para o outono e também vamos pagá-la de alguma forma. Gozemos, portanto, o belo verão porque a nossa vida será tudo menos fácil nos tempos que estão para chegar.

08.07.2022

Acreditar no Pai Natal

Pedro Nuno Santos hipotecou numa cartada o crédito de uma vida. Agora, ou constrói o aeroporto, resolve os problemas de habitação dos portugueses, endireita a TAP sem necessidade de pedir mais milhões ao erário público e moderniza o transporte ferroviário, ou entra na galeria dos políticos falhados.

04.07.2022

Combater a corrupção? É já a seguir...

Cria-se uma torrente legislativa para anunciar aos sete ventos que se vai combater isto e aquilo. Depois, o processo vai avançando a passo de caracol. E quando as leis são publicadas, em Diário da República, trazem coladas à pele o caráter provisório ou o diferimento da produção de efeitos lá para as calendas.

27.06.2022

Demita-se a ministra da Saúde

A pandemia trouxe a ideia de que o Serviço Nacional de Saúde e um robusto Estado Social são hoje mais decisivos que nunca para combater os excessos de uma globalização selvagem e de riscos sanitários emergentes.

A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana