Anos 80: o regresso das elites às caçadas

Anos 80: o regresso das elites às caçadas
Marco Alves 21 de fevereiro

Depois do 25 de Abril, o Alentejo ficou quase deserto de ricos, milionários e latifundiários. Voltaram nos anos 80 para grandes temporadas de caça a faisões, javalis, lebres e raposas.

Ainda hoje o fotógrafo Nereu Alves tem na sua casa no estado do Ribeirão Grande, Brasil, um lenço que lhe foi dado por Américo Amorim em 1991, quando o empresário abriu as portas da sua Herdade do Peral para 150 convidados fazerem uma grande montaria ao javali – todos receberam um lenço e uma medalha com o logótipo da propriedade. Nereu Alves, na altura fotógrafo da revista Olá! (provavelmente a única publicação que tinha acesso a este tipo de eventos), diz que foi "a primeira grande caçada organizada por Américo Amorim".

O empresário da cortiça – que morreu em 2017 com o estatuto de homem mais rico de Portugal – tinha comprado a propriedade de 5.500 hectares em 1987 a Jorge de Mello e nela instalou um parque de diversões para a caça: havia veados, gamos, javalis, coelhos e perdizes. A reportagem da Olá! foi a primeira e terá sido a última. Nunca mais ninguém apanhou os amigos de Amorim a caçar, e por lá passaram os Champalimaud, os Mello, os Roquette, ou os Espírito Santo, além de governantes (reformados ou no ativo) – no Peral naquele dia estava Mira Amaral e Daniel Proença de Carvalho, além dos embaixadores da Hungria, empresários e apelidos sonantes no meio.

Todos posaram no final para as fotografias das presas mortas no chão, a chamada tableau de chasse – no caso, dezenas de javalis. Numa das fotografias está Paula Amorim, hoje a sucessora do pai e na altura com 20 anos. É a única mulher com as mãos nos bolsos das calças, uma postura corporal igual à do pai. Nereu Alves recorda-se como a mulher de Américo Amorim, Fernanda, "uma senhora muito simples e simpática", se perdia por amêndoa amarga, e chegou a desafia-lo para irem à cozinha fazer um brinde.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais