Rui Pinto foi acusado. Como é que PJ o apanhou?

Recorde tudo o que o Ministério Público alegou no Mandado de Detenção Europeu contra Rui Pinto, assim como os detalhes da operação montada pela Polícia Judiciária.

O Ministério Público deduziu acusação a Rui Pinto, o hacker suspeito de ter tido acesso aos emails do Benfica. A acusação diz respeito ao caso Doyen e o jovem informático é acusado de acesso ilegítimo e extorsão na forma tentada. Recorde a investigação da SÁBADO, publicada na edição 769 de 24 de Janeiro de 2019, sobre como o pirata informático foi apanhado pelas autoridades. 

À medida que o tempo passava, o desânimo ia -se apoderando dos investigadores da Polícia Judiciária (PJ) e do Ministério Público (MP). Meses de escutas telefónicas e operações esporádicas de vigilância à família de Rui Pinto – o pirata informático suspeito de roubar os emails do Benfica, de tentar chantagear a Doyen Sports Investments Limited, de aceder ilegalmente a documentação do Sporting e de ser o autor da plataforma Football Leaks – pareciam levar a um beco sem saída. Até que, há poucas semanas, os inspetores da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Informática (UNC3T), souberam que o pai e a madrasta de Rui Pinto tinham viagem marcada para a Hungria, o país onde se suspeitava que o pirata informático tivesse instalado a sua base.

Ao analisarem a informação, os investigadores aperceberam-se de um detalhe: ao contrário do que seria de esperar, a viagem tinha sido marcada e comprada a partir da Hungria e não de Portugal. E agregada à compra do bilhete estava um número de telemóvel até então desconhecido.
Na posse das datas de viagem os inspetores iniciaram uma operação -relâmpago, praticamente em tempo real, com o objetivo de deter o pirata informático. Três elementos da Judiciária foram destacados para Budapeste, capital da Hungria, para Bucareste, na Roménia e também para Haia, na Holanda, onde, na sede da Europol, um elemento da PJ coordenou com um colega húngaro e outro espanhol todos os passos necessários tendo em vista a captura de Rui Pinto. Em Lisboa ficou uma equipa de apoio em permanência.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais