Covid-19: Venezuela desenha plano para combater variante do novo coronavírus

Lusa 23 de dezembro de 2020
As mais lidas

"A Venezuela está a preparar-se para travar esta nova onda de coronavírus, produto de um vírus mutante", disse Maduro à televisão estatal venezuelana.

O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciou na terça-feira que as autoridades sanitárias estão a desenhar um plano para evitar a propagação local de uma variante mais contagiosa do novo coronavírus detetada no Reino Unido.

EPA
"A Venezuela está a preparar-se para travar esta nova onda de coronavírus, produto de um vírus mutante", disse à televisão estatal venezuelana.

O Presidente da Venezuela explicou que "está a começar uma nova etapa do coronavírus no mundo", que é "tão perigosa e alarmante" como a anterior.

"A mutação que houve em Inglaterra, na Europa, ameaça com uma onda pavorosa da covid-19", frisou.

Maduro avançou que nos próximos dias anunciará medidas de biossegurança que vão ser ativadas a partir de janeiro de 2021, já que há um aumento de casos confirmados de contágios no país.

Essas medidas, disse, vão modificar o atual esquema venezuelano de sete dias de flexibilização seguidos por sete dias de confinamento restrito.

Ainda na terça-feira, a vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez anunciou a chegada a Caracas de um novo carregamento com 274 toneladas de ajuda humanitária proveniente da China.

Segundo a governante, desde março de 2020 (início da pandemia da covid-19) a Venezuela recebeu mais de dois milhões de testes rápidos do novo coronavírus, mais de um milhão de provas moleculares, dez milhões de máscaras, quase 600 mil fatos especiais e medicamentos como a "cloroquina", esteroides e antibióticos, entre outros.

Delcy Rodríguez voltou a acusar o Governo dos Estados Unidos de tentar impedir que a Venezuela tenha acesso a medicamentos, alimentos e serviços essenciais, através da imposição de sanções e medidas coercitivas unilaterais.

Na Venezuela estão confirmados 110.828 casos de pessoas infetadas com o novo coronavírus, 993 mortes associadas à covid-19 e mais de 105.000 pessoas recuperaram da doença.

A Venezuela está desde 13 de março em estado de alerta, o que permite ao executivo decretar "decisões drásticas" para combater a pandemia.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.703.500 mortos resultantes de mais de 77,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais