História

Rui Diogo: “Portugal é dos países mais racistas e machistas da Europa”

Rui Diogo: “Portugal é dos países mais racistas e machistas da Europa”
Vanda Marques 16 de abril

O antropólogo e biólogo reforça que, apesar da ideia de que somos um país de brandos costumes, a nossa colonização não foi assim tão branda. O professor Rui Diogo diz que existe racismo em Portugal e que são necessárias ações concretas, como as quotas, para mudar isso.

A discriminação positiva é uma das respostas para combater o racismo que existe em Portugal e noutros países ocidentais. O investigador da história do racismo, Rui Diogo, não tem dúvidas que só com medidas deste tipo – que são algumas das propostas pelo Plano Nacional de Combate ao Racismo e Discriminação – é que será possível fazer mudanças. Mas este é um processo lento.

O antropólogo e biólogo, professor na Universidade de Howard, Washington D.C., nos Estados Unidos, indica que existem vários tipos de racismo e que a aculturação é o que nos faz ter atitudes inconscientes de discriminação. Não tem dúvidas em afirmar que o colonialismo matou mais que o Holocausto e que temos de discutir estes temas e pôr de lado a ideia de que Portugal é um país de "brandos costumes".

Rui Diogo refere ainda que o colonialismo português foi dos mais sádicos pela violência psicológica que praticava. Com mais de 14 livros publicados, o investigador está neste momento a escrever sobre Darwin.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui