Mundial2022: Brasil vence Coreia do Sul e encontra Croácia nos 'quartos'

Lusa 05 de dezembro de 2022
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 2 a 8 de fevereiro
As mais lidas

Nos quartos de final, num jogo marcado para sexta-feira, o Brasil vai defrontar a Croácia, vice-campeã em título, que superou nos 'oitavos' o Japão no desempate por penáltis (3-1, após 1-1 nos 120 minutos).

Brasil e Croácia seguiram hoje para os quartos de final do Mundial2022 de futebol à custa da Coreia do Sul, de Paulo Bento, e do Japão, que encerraram a representação asiática no torneio a decorrer no Qatar.

REUTERS/Annegret Hilse
Recordista de títulos, com cinco, o último em 2002, o Brasil goleou a Coreia do Sul por 4-1, em Doha, naquele que deverá ter sido o último jogo do técnico português Paulo Bento, em final de contrato, na seleção asiática.

Bem mais disputado foi o duelo entre Croácia e Japão, em Al Wakrah, com os atuais vice-campeões a vencer no desempate por grandes penalidades (3-1), após o 1-1 verificado, no primeiro jogo do Mundial2022 que precisou de tempo extra.

Foi o fim da participação asiática neste Campeonato do Mundo, marcada pelos triunfos surpreendentes do Japão sobre Alemanha e Japão, ambos por 2-1, e da Coreia do Sul sobre Portugal, igualmente por 2-1.

Os nipónicos foram responsáveis pela eliminação dos germânicos, enquanto os coreanos fizeram o Uruguai cair na fase de grupos.

Mesmo assim, à quarta tentativa, o Japão continua sem ir além dos 'oitavos' e a Coreia do Sul competiu pela terceira vez na nesta ronda, ficando longe do quarto lugar alcançado em 'casa', em 2002,

No Estádio 974, Vinícius Júnior, aos sete minutos, Neymar, de regresso após lesão, aos 13, de penálti, deram cedo uma vantagem confortável ao Brasil, reforçada ainda na primeira parte por Richarlison, aos 29, e Lucas Paquetá, aos 36.

Com 'pé e meio' nos quartos de final, o Brasil poupou energias na segunda parte e Park Seun-gho marcou para a Coreia do Sul, aos 76 minutos, no adeus ao Mundial2022.

À procura do sexto título, a seleção 'canarinha' vai ter pela frente a Croácia, que precisou de 120 minutos e das grandes penalidades para continuar em competição.

No Estádio Al-Janoub, no tempo regulamentar, o ex-Marítimo Daizen Maeda adiantou os nipónicos, aos 43 minutos, mas os vice-campeões em título empataram aos 55, por Ivan Perisic, e, na 'lotaria', o guarda-redes Dominik Livakovic fez três defesas, 'assinando' o seu nome na história dos Mundiais.

Com três penáltis defendidos num desempate, Livakovic igualou o recorde do seu compatriota Subasic, que em 2018 fez o mesmo contra a Dinamarca, e do português Ricardo, que parou três remates ingleses, em 2006.

Os quartos de final ficam fechados na quarta-feira, dia em que Portugal defronta a Suíça em Lusail, já depois de Espanha e Marrocos 'lutarem' pelo apuramento em Al-Rayyan.

Nos quartos de final, num jogo marcado para sexta-feira, em Doha, pelas 15h (em Lisboa), o Brasil vai defrontar a Croácia, vice-campeã em título, que superou nos 'oitavos' o Japão no desempate por penáltis (3-1, após 1-1 nos 120 minutos).
Artigos Relacionados