Pany Varela: 'Já ganhei tudo, posso morrer feliz'
17 de outubroCarlos Torres

Pany Varela: "Já ganhei tudo, posso morrer feliz"

Começou a jogar com bolas de trapos, em Cabo Verde, e aos 10 anos emigrou com os pais. Estreou-se n’Os Patuscos, em Vialonga, e colecionou títulos no Benfica e no Sporting. Agora foi o herói da seleção portuguesa de futsal, ao marcar os dois golos frente à Argentina, que permitiram vencer o Mundial pela primeira vez.

A Newsletter SÁBADO É TODOS OS DIAS no seu e-mail
NEWSLETTER EXCLUSIVA PARA ASSINANTES O resumo das notícias pela redação da SÁBADO, sempre ao início da manhã. (Enviada de segunda a sexta)