Ivo Rosa, o juiz que os procuradores do Ministério Público odeiam

Ivo Rosa, o juiz que os procuradores do Ministério Público odeiam
Diogo Barreto 28 de setembro de 2018

Ivo Rosa vai ser o juiz de instrução da Operação Marquês. O juiz - acusado de defender de forma demasiado acérrima os arguidos - viu o seu nome ser sorteado e vai liderar a fase de instrução do caso.

Ivo Rosa é um juiz que, nas salas de julgamento, acredita nas provas científicas acima de tudo. É também um dos dois juízes que preside a audiências nas salas do Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa. Esta quinta-feira foi sorteado electronicamente (em conjunto com o seu colega de tribunal, o super-juiz Carlos Alexandre) para se descobrir quem iria ficar com a instrução da Operação Marquês, que tem o ex-primeiro-ministro José Sócrates e o banqueiro Ricardo Salgado como principais arguidos. Ivo Rosa ficou com o processo

Quem com ele trabalha reconhece-lhe o olhar atento, imparcial, a capacidade de trabalhar com celeridade e de separar o que é superficial e acessório daquilo que é importante num determinado processo. Os adversários dizem que é demasiado benevolente com os arguidos e demasiado obtuso para com os procuradores.

Mas quem é, afinal, o homem a quem pode caber decidir se José Sócrates, Ricardo Salgado e os outros arguidos da Operação Marquês vão ser julgados, num dos processos mais graves da nossa história recente?

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais