Pais continuam a não vacinar filho que quase morreu de tétano nos EUA

Pais continuam a não vacinar filho que quase morreu de tétano nos EUA
Leonor Riso 11 de março de 2019

Menino de seis anos fez um corte a brincar. Quando chegou ao hospital, tinha espasmos musculares que o impediam de abrir a boca.

Nos Estados Unidos, um menino de seis anos não vacinado pelos pais contraiu tétano e esteve hospitalizado durante 57 dias. Apesar de a criança ter ficado em risco de vida, os pais insistiram em não o vacinar depois de ele sair do hospital. Os tratamentos médicos custaram cerca de 712 mil euros.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais