Ex-sócio de Nuno Vasconcellos entregou denúncia de 262 páginas ao Ministério Público

Ex-sócio de Nuno Vasconcellos entregou denúncia de 262 páginas ao Ministério Público
Bruno Faria Lopes 09 de junho

Rafael Mora, figura chave da Ongoing, descreveu esquemas de fuga aos credores feitos pelo seu ex-melhor amigo Vasconcellos e disse que a justiça está a investigá-los. Ongoing deixou mais de 1,2 mil milhões em dívidas.

No dia em que Rafael Mora abandonou a administração do grupo Ongoing, de que era uma figura-chave, reuniu-se com os diretores executivos das empresas do grupo e alertou-os para não assinarem qualquer pedido de transferência de ativos dessas empresas em Portugal para as suas participadas no Brasil. "Tinha o feeling, a suspeita, de que esse pedido poderia acontecer", disse Mora aos deputados da comissão parlamentar de inquérito às perdas do Novo Banco, na qual foi ouvido esta quarta-feira.

O pedido seria feito pelo patrão do grupo, Nuno Vasconcellos, ex-melhor amigo, parceiro e sócio de Rafael Mora. "Todos foram forçados a desviar ativos, todos se negaram a fazer isso e todos foram despedidos", contou Mora. A transferência de ativos para fugir aos credores fez-se na mesma e muitos acabaram na Affera, uma sociedade offshore no Panamá detida por pessoas na esfera pessoal de Vasconcellos – só no Novo Banco, a Ongoing deixou um buraco de cerca de 520 milhões de euros.

A expectativa dos deputados era de que Rafael Mora respondesse às questões que ficaram por responder na audição do esquecido e desafiador Nuno Vasconcellos, interrompida por falta de colaboração do inquirido. Em boa medida, como ficou demonstrado na inquirição de hoje feita por Mariana Mortágua, os deputados já tinham em sua posse documentação que permitia juntar as peças e identificar o esquema de fuga aos credores montado por Vasconcellos a partir de 2016, que a SÁBADO noticiou em 2019. Entre vários detalhes de conversas pessoais, de manobras de bastidores na Ongoing e no BES e ainda de conflitos judiciais com Vasconcellos, Mora foi acrescentando alguma informação.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais