Ronaldo: o gegenpressing, as críticas, a insatisfação pelo 7º lugar e… "edifícios merda"

Ronaldo: o gegenpressing, as críticas, a insatisfação pelo 7º lugar e… 'edifícios merda'
Carlos Torres 15 de janeiro

É egoísta, só se preocupa em atingir recordes e até intimida os colegas quando eles rematam em vez de lhe passarem a bola. Em Inglaterra, criticar Ronaldo é o assunto do momento: está a prejudicar o Manchester United e o estilo dele não encaixa no futebol moderno, de grande pressão – uma situação que até lembra uma cena de Balas & Bolinhos.

Há uma cena famosa no segundo filme da bem-sucedida trilogia portuguesa Balas & Bolinhos, em que Rato e Culatra vão resgatar Bino de uma obra de construção civil e, ao serem interpelados pelo empreiteiro, Rato faz-se passar por "inspetor geral das obras" e acaba por sair de lá com "o trabalhador" e um suborno de 400 euros. No final da cena, e depois de ameaçar o empreiteiro e de criticar a qualidade da obra, em que é "tudo merda", do cimento às condições de segurança, Rato dirige-se para junto da placa com o nome do empreendimento – Edifícios Jardins do Paraíso – e termina com a famosa declaração: "Você devia ter vergonha de tratar assim os seus trabalhadores. E já agora, porque é que não muda isto e põe aqui: ‘Edifícios merda?’"

Neste filme humorístico-satírico, e cheio de calão à moda do Porto, basicamente o que Rato quer dizer é que naqueles edifícios nada é bom, nada presta, é tudo uma porcaria, desde os materiais usados às condições dos trabalhadores e até mesmo à publicidade exagerada dos placards que anunciam o empreendimento. Enfim, é tudo uma mer..., isto é, é tudo uma treta.

Extrapolando isto para o futebol e para o momento delicado e de tensão que Cristiano Ronaldo vive no Manchester United, e pese o exagero da comparação, nada presta na atuação do português – apesar de ele ser o melhor marcador dos Red Devils, com 14 golos em 21 jogos (vários deles decisivos, não só na Liga inglesa como também na Liga dos Campeões).

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais