Johnson vai retirar pó de talco do mercado. Passa a estar disponível o de amido de milho

As mais lidas

Apesar das acusações de que o talco contém amianto que causa cancro dos ovários, a empresa continua a negar. Produto deixa de ser vendido em 2023.

A Johnson & Johnson (J&J) vai deixar de fabricar e vender pó talco para bebés, em 2023. O anúncio acontece mais de dois anos depois da empresa ter parado de vender o produto nos EUA. 

A J&J enfrenta dezenas de milhares ações judiciais de mulheres que alegam que o pó de talco que usavam continha amianto e que fez com que desenvolvessem cancro nos ovários. Por isso, a empresa, que sempre manteve a sua posição de que décadas de investigações independentes mostram que o produto é seguro, anunciou agora, em comunicado, o fim da sua venda. "Como parte de uma avaliação do portfólio mundial, tomámos a decisão comercial de fazer a transição para um talco para bebés feito à base de amido de milho."

No mesmo comunicado, a J&J reiterou a sua posição de que o talco para bebés que sempre comercializaram é seguro, afirmando: "A nossa posição sobre a segurança do nosso talco cosmético permanece inalterada. Mantemo-nos firmes por detrás das décadas de análises científicas independentes de especialistas médicos de todo o mundo que confirmam que o talco Johnson's para bebés é seguro, não contém amianto e não causa cancro."
 
Já em 2020 a gigante farmacêutica tinha retirado o seu talco para bebés do mercado nos EUA e no Canadá devido à queda nas vendas consequência do que considerou "desinformação" sobre a segurança do produto devido aos vários casos legais.

O talco é uma matéria prima extraída da terra que é encontrada nas camadas próximas às do amianto, material conhecido por causar cancro.

Apesar da empresa continuar a negar, uma investigação feita em 2018 pela agência de notícias Reuters afirma que a J&J já sabia à várias décadas que o amianto poderia estar presente nos seus produtos feitos à base de talco. Segundo a Reuters, os registos internos da empresa, depoimentos de julgamentos e outras evidências mostraram que, pelo menos desde 1971 até ao início dos anos 2000, os produtos da J&J testaram muitas vezes positivo para pequenas quantidade de amianto.
 
Em outubro a J&J criou uma subsidiária, a LTL Management, à qual cedeu todos os seus direitos de talco. De seguida, a subsidiária entrou em processo de falência, o que interrompeu todos os processos que estavam pendentes. 

O talco para bebés da Johnson's é comercializado à quase 130 anos e tornou-se um dos símbolos da imagem familiar da empresa usado para prevenir assaduras, mas ao longo dos anos encontrou também usos cosméticos, inclusive como champô seco.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais