PSD, CDS e Chega indignados com novas regras das casas de banho das escolas

PSD, CDS e Chega indignados com novas regras das casas de banho das escolas
Diogo Barreto 21 de agosto de 2019

Deputado do CDS usa imagem pornográfica (contra ordens do seu autor) para ilustrar indignação contra despacho que permite às crianças escolherem consoante o género com que se identificam.

O acesso às casa de banho na escola promete vir a ser um dos grandes problemas no regresso às aulas deste ano. No mês de julho, um grupo de 86 de deputados do PSD e do CDS a pedir a fiscalização de uma lei que dizia vir implementar a "ideologia de género" nas escolas. Com o despacho do Governo publicado a 16 de agosto (com a entrada em vigor no dia seguinte), os ânimos escalaram e PSD e CDS voltaram à carga com críticas que visam a tentativa da alegada implementação de uma "ideologia de género". 

"Este despacho veio dar-nos razão. É uma janela de entrada para a ideologia de género", disse o deputado Miguel Morgado ao jornal Expresso. Morgado fez parte do grupo de deputados que apresentou um pedido de fiscalização ao Tribunal Constitucional. As críticas estenderam-se também às redes sociais e foi, inclusive, posta a circular uma petição com mais de 16 mil assinaturas que pretende a suspensão do despacho.

Morgado diz ainda que "este despacho é apenas uma amostra do que nos espera, à semelhança do que está a acontecer noutros países"-

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais