Nomeações na Santa Casa: A grande e santa família

O mais radical dos familygates. O irmão e o (ex-) marido da líder parlamentar do PS contratados, a filha do amigo do primeiro-ministro promovida, a namorada do provedor (e o irmão e a ex-nora desta) na casa, a filha de um ex-Presidente da República assessora, e agora a mulher de um secretário de Estado em funções nomeada administradora, há apenas um mês e meio: bem-vindos à Misericórdia de Lisboa.

Na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) cruzam-se, como em poucos outros sítios, nomeações que misturam relacionamentos familiares (com dirigentes do PS ou até mesmo apenas com dirigentes da própria Santa Casa) e políticos.

A SÁBADO tinha já noticiado, em novembro último, a contratação de Paulo Pedroso como consultor externo, por 3.700 euros/mês, por deliberação de 25 de setembro, mas com efeitos retroativos a abril. O ex-ministro do Trabalho e Segurança Social era já consultor da Associação Mutualista Montepio (de que a SCML é acionista) também desde abril. Irá colaborar num projeto de políticas de longevidade. Ora, se Pedroso andar pela sede da Santa Casa arrisca cruzar-se com o (ex-) cunhado: é que já antes, mas durante o mandato do atual provedor, a Santa Casa tinha contratado o psicólogo João Mendes, irmão da (ex-) mulher, a líder parlamentar socialista, Ana Catarina Mendes (segundo o Observador, Pedroso já estará separado de Ana Catarina Mendes).


Em resposta à SÁBADO, a SCML esclareceu que o colaborador João Mendes integra de facto os seus quadros há três anos "no âmbito do lançamento do Programa Lisboa Cidade de Todas as Idades" e que a "admissão teve como critério a avaliação curricular e o perfil para um trabalho de contacto direto com os cidadãos e as estruturas do poder local da cidade". A SÁBADO questionou a SCML sobre o salário do psicólogo, tendo esta respondido que tem "um vencimento correspondente às tabelas em vigor" na instituição para o cargo de coordenador de núcleo, mas solicitadas essas tabelas já não obtivemos resposta.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais