Governo propõe teletrabalho obrigatório após as festas

 Governo propõe teletrabalho obrigatório após as festas
SÁBADO 25 de novembro
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 1 a 7 de dezembro
As mais lidas

O teletrabalho deverá passar a ser recomendado e não obrigatório nos próximos dias. No entanto, o Ministério do Trabalho já admitiu uma medida mais imperativa durante um período limitado, depois das festas do final do ano. Decisão será tomada esta quinta-feira.

O teletrabalho deverá voltar a ser recomendado nos próximos dias, mas o Governo já admitiu que depois do período de festas do final do ano haja uma ou duas semanas de trabalho à distância obrigatório, de forma a evitar que os potenciais contágios em ambiente familiar alastrem aos locais de trabalho.

António Costa
António Costa

A decisão final será tomada esta quinta-feira em Conselho de Ministros, mas de acordo com várias fontes contactadas pelo Jornal de Negócios, ligadas à concertação social, a intenção do Ministério do Trabalho é que a medida não seja para já imperativa, mas recomendada e conjugada com equipas em espelho, embora o Governo admita e já se prepare para um agravamento da situação entre o final do ano e o início do próximo, à semelhança do que ocorreu no ano passado.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais