"Tenham medo e esperem o pior." Ucrânia atingida por hackers enquanto tensão com Rússia aumenta

'Tenham medo e esperem o pior.' Ucrânia atingida por hackers enquanto tensão com Rússia aumenta
SÁBADO 14 de janeiro

EUA temem que Rússia fabrique pretextos para invadir a Ucrânia. A última ofensiva militar foi em 2014, com a invasão russa da Crimeia.

"Ucranianos! Todos os vossos dados pessoais foram descarregados na rede pública. Todos os dados no computador foram destruídos, é impossível restaurá-los. Toda a informação sobre vós tornou-se pública, tenham medo e esperem o pior. Isto é pelo vosso passado, presente e futuro." Foi esta a mensagem em ucraniano, russo e polaco com que se depararam os ucranianos que acedessem a cerca de 70 sites de órgãos governamentais, do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Conselho de Ministros, ao Conselho de Segurança e Defesa. Ao mesmo tempo, a Rússia divulgou imagens das movimentações das suas tropas e juntou cerca de 100 mil homens na fronteira com a Ucrânia.

A Ucrânia ainda não acusou diretamente a Rússia pelo ataque informático, mas não escondeu as suas suspeitas. O incidente ocorreu horas depois do fim das conversações entre a Rússia e vários países ocidentais que receiam que Moscovo lance uma ofensiva militar contra a Ucrânia, que já foi invadida em 2014.

No fim, a Rússia disse-se disponível para discutir segurança com a UE mas só se os EUA estiverem presentes nas conversações. O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy também propôs uma reunião a três com a Rússia e os EUA. Do lado dos EUA, um membro do governo manifestou preocupações com a Rússia preparar-se para uma invasão da Ucrânia, caso a diplomacia falhe. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais