Pandora Papers: Fuga de informação compromete políticos e bilionários com offshores

Pandora Papers: Fuga de informação compromete políticos e bilionários com offshores
Leonor Riso 03 de outubro

Nos milhões de documentos, surgem três políticos portugueses: Nuno Morais Sarmento, Vitalino Canas e Manuel Pinho.

Foi divulgado mais um conjunto de dados sobre offshore (empresas com sede fiscal em paraísos fiscais, que garantem benefícios quanto ao pagamento de impostos), chamado Pandora Papers, que nomeia mais de 100 bilionários, 30 líderes mundiais e 300 funcionários de governos. De acordo com o jornal The Guardian, trata-se da maior quantidade de dados revelados sobre offshore de sempre. Os milhões de documentos pertencem a empresas que eram usadas para criar offshore e fundos em paraísos fiscais como o Panamá, Dubai, Mónaco, Suíça e ilhas Caimão, e foram entregues ao escritório de Washington, EUA, do Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação.

Segundo o jornal Expresso, surgem três políticos portugueses nos documentos: Nuno Morais Sarmento, que recorreu a uma offshore nas Ilhas Virgens Britânicas para se tornar sócio de um hotel em Moçambique; Vitalino Canas, que obteve uma procuração para abrir contas em Macau; e Manuel Pinho, que quando comprou um apartamento em Nova Iorque, transferiu dinheiro para uma nova empresa offshore

Entre os nomes envolvidos, surge o de Andrej Babiš, primeiro-ministro da Chéquia que usou uma estrutura offshore para comprar uma mansão que vale 13 milhões de libras, no sul de França. O primeiro-ministro disputa eleições esta semana. Os documentos revelados indicam que Babiš, que se apresentou como um candidato contra a corrupção, recorreu a offshore para financiar a compra de uma propriedade em França. O uso de empresas offshore não é ilegal, mas permite a fuga aos impostos. Porém, peritos indicaram ao The Guardian que esta estrutura não garantiu benefícios fiscais óbvios ao político, e que este estaria mais interessado em ocultar a sua identidade.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais