Desmantelada rede criminosa com fraudes em casinos em Espanha

Lusa 02 de maio
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 13 a 19 de maio
As mais lidas

Foram detidas três pessoas de nacionalidade moldava na cidade guipuzcoana de Irún, acusados de crimes cometidos em três casinos do País Basco, Galiza e Catalunha.

A Polícia Nacional revelou hoje que desmantelou uma organização criminosa dedicada à prática de fraudes em casinos em toda a Espanha, tendo sido detidas três pessoas de nacionalidade moldava na cidade guipuzcoana de Irún.

casino jogo
casino jogo

Os detidos, atualmente acusados de crimes cometidos em três casinos do País Basco, Galiza e Catalunha, identificaram os padrões dos prémios das máquinas de jogos recreativos e obtinham-nos ilegalmente utilizando "meios eletrónicos sofisticados", afirmou a Polícia Nacional, em comunicado, lembrando que se tratou de uma operação conjunta com a polícia do País Basco (Ertzaintza).

A organização criminosa usava um sistema de deteção de padrões de jogo que alterava os algoritmos de redenominação dos carretos das máquinas de jogo e depois de detetar a sequência vencedora, fazia várias apostas na máquina visando tirar o maior partido em termos de prémios.

A polícia confirmou a atividade deste grupo organizado em mais de uma dezena de casinos em Espanha e não afasta a possibilidade de haver novas acusações que surjam com a investigação do caso.

As investigações policiais localizaram dois dos acusados em Guipúzcoa, no País Basco, tendo constituído um grupo de trabalho conjunto entre a Polícia Nacional e a Ertzaintza focado na identificação dos membros da organização criminosa, bem como na obtenção de imagens e denúncias feitas pelos casinos.

Os prémios eram sempre inferiores a mil euros, pelo que a identidade dos elementos da quadrilha não era pedida aquando do pagamento dos prémios na caixa dos casinos.

A polícia conseguiu apurar que estas eram as mesmas pessoas que realizaram este golpe nos casinos de Girona, Corunha e do País Basco, e que visitaram, entre outros, os casinos de Valladolid, Saragoça e de Madrid.

A investigação policial confirmou ainda a presença deste grupo em casas de jogo na França, teve conhecimento que um dos seus membros estava na Bélgica e aguarda por mais informações de outros países.

Atualmente, devido à pandemia de covid-19 e às restrições impostas à mobilidade e aos acessos aos casinos, a atividade criminosa do grupo estava temporariamente parada.

Esta circunstância, bem como o facto de um quarto elemento do grupo ter deixado a Espanha, levou a que as equipas de investigação da Ertzaintza e da Polícia Nacional efetuassem as detenções em Irún de dois homens e uma mulher, de 45, 31 e 44 anos, respetivamente.

Além disso, requereram à autoridade judiciária um mandado de prisão do quarto membro.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Investigação
Opinião Ver mais