Apoios à retoma e lay-off pagos na 4.ª feira a 61 mil empresas

Lusa 22 de fevereiro
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 25 de fevereiro a 3 de março
As mais lidas

Segurança Social vai pagar um total de 135 milhões de euros a 61 mil entidades empregadoras, estando abrangidos 334 mil trabalhadores.

O Instituto da Segurança Social (ISS) anunciou hoje que vai pagar a 61 mil empresas, na quarta-feira, os apoios relativos ao 'lay-off' e ao apoio à retoma progressiva, num valor global de 135 milhões de euros.

Covid-19 empresas
Covid-19 empresas Rui Minderico
"Os apoios referentes ao 'lay-off' (simplificado e do Código do Trabalho) e ao apoio extraordinário à retoma progressiva, relativos aos pedidos válidos que foram entregues até ao dia 19 deste mês, serão pagos no próximo dia 24 de fevereiro", lê-se numa nota publicada hoje pelo ISS.

De acordo com a nota, "serão pagos 135 milhões de euros a um total de 61 mil entidades empregadoras, estando abrangidos 334 mil trabalhadores".

No caso do 'lay-off', serão pagos apoios a 45,8 mil empresas com 219 mil trabalhadores, no valor de 88 milhões de euros.

Já pelo apoio à retoma progressiva estão abrangidas 15,4 mil empresas, com 115 mil trabalhadores, no montante de 47 milhões de euros.

Segundo a Segurança Social, será ainda pago, na quarta-feira, "o adicional da compensação retributiva para perfazer os 100% da retribuição normal ilíquida", até ao limite de três salários mínimos nacionais (1.995 euros) "com retroativos a janeiro".

No caso do apoio à retoma progressiva, este adicional será pago com retroativos a janeiro e fevereiro a 16 de março, indica o ISS.

Com a entrada em vigor do Orçamento do EStado para 2021 (OE2021), os trabalhadores abrangidos passaram a ter direito a receber 100% da sua remuneração (contra os anteriores dois terços) até ao limite de três salários mínimos nacionais (1.995 euros).

Este encargo adicional é financiado pela Segurança Social, cabendo assim às empresas pagar cerca de 19% dos 100% da remuneração (o equivalente aos anteriores 30% de dois terços).