Costa reitera a Guterres apoio de Portugal às suas ações e propostas na ONU

Lusa 22 de setembro
As mais lidas

O encontro realizou-se na sede da Organização das Nações Unidas, em Nova Iorque, onde António Costa afirmou que "continuaremos a ser uma voz ativa na defesa das propostas das Nações Unidas e do seu secretário-geral".

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou esta quinta-feita que no encontro que teve com António Guterres lhe reiterou o apoio de Portugal às suas ações e prometeu continuar "voz ativa" em defesa das suas propostas como secretário-geral da ONU.

Twitter
"No encontro que mantive com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, reiterei o apoio de Portugal às ações que tem levado a cabo para responder aos desafios atuais", escreveu primeiro-ministro na sua conta na rede social Twitter.

"Continuaremos a ser uma voz ativa na defesa das propostas das Nações Unidas e do seu secretário-geral", acrescentou António Costa.

O encontro realizou-se na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque.

Segundo uma nota divulgada pelas Nações Unidas, António Guterres e António Costa "trocaram opiniões sobre a situação na região do Sahel, bem como sobre a guerra na Ucrânia".

O secretário-geral da ONU e o primeiro-ministro também "discutiram o seguimento da Conferência dos", organizada por Portugal e pelo Quénia, que decorreu em Lisboa, em junho deste ano, lê-se na mesma nota.

António Costa chegou a Nova Iorque na segunda-feira para participar no debate geral da 77.ª sessão da Assembleia Geral da ONU, em que irá intervir hoje à tarde, já de noite em Portugal, regressando em seguida a Lisboa.

Será a sua terceira intervenção no debate geral anual entre chefes de Estado e de Governo dos 193 membros da ONU, em que participou em 2017 e em 2020 -- nessa segunda vez não presencialmente, mas por videoconferência, devido à pandemia de covid-19.

O debate geral deste ano entre líderes mundiais é o primeiro desde que a Federação Russa invadiu a Ucrânia, em 24 de fevereiro, dando início a uma guerra que já leva quase sete meses.

Em Nova Iorque, tanto o primeiro-ministro como o ministro dos Negócios Estrangeiros, João Gomes Cravinho, têm mantido reuniões bilaterais para, entre outros objetivos, promover a candidatura de Portugal a um lugar de membro não-permanente no Conselho de Segurança da ONU no biénio 2027-2028.

A 77.ª sessão da Assembleia Geral da ONU tem como lema "Soluções por meio da solidariedade, sustentabilidade e ciência". O tema do debate geral é "Um momento divisor de águas: soluções transformadoras para desafios interligados".

Nestes encontros anuais, tanto o primeiro-ministro como o Presidente da República têm reiterado a defesa do multilateralismo e das prioridades definidas pelo secretário-geral da ONU, o apoio à abolição universal da pena de morte e a uma reforma do Conselho de Segurança que inclua neste órgão um país africano, o Brasil e a Índia como membros permanentes.

António Guterres foi eleito secretário-geral da ONU em 2016, proposto por Portugal, e iniciou o seu mandato em 01 de janeiro de 2017.

O antigo primeiro-ministro português foi reconduzido no cargo em 2021 e termina o seu segundo mandato de cinco anos à frente da ONU no fim de 2026.
Artigos Relacionados