PSP detém oito jovens por roubos violentos em Lisboa

Lusa 07 de maio de 2020
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 6 a 12 de maio
As mais lidas

Polícia desenvolveu uma operação policial na zona J, em Chelas, com o objetivo de pôr termo aos consecutivos roubos registados em Lisboa. Detidos têm idades entre os 19 e os 27 anos.

A Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve um grupo violento de oito jovens, com idades entre 19 e 27 anos, pela prática de diversos crimes de roubo "um pouco por toda a cidade de Lisboa", foi hoje anunciado.

PSP xxx
PSP xxx

Em comunicado, a PSP avança que desenvolveu uma operação policial, na terça-feira, na zona J, em Chelas, com o objetivo de pôr termo aos consecutivos roubos registados em Lisboa.

Os detidos foram presentes a primeiro interrogatório judicial na quarta-feira, tendo sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva a quatro dos arguidos e a obrigação de permanência na habitação a outro. Os restantes três foram sujeitos a termo de identidade e residência.

"Em investigação estava um crime de roubo em residência ocorrido no início do mês de abril, na zona de Alcântara, onde um grupo organizado de suspeitos se introduziu de forma violenta, amarrando a vítima com cordas e fita adesiva, desapropriando-a de seguida de cerca de 600 mil euros em relógios, pratas e artigos de coleção. Após abandonar a residência o grupo fez uso dos cartões multibanco da vítima gastando vários milhares de euros", lê-se na nota.

A PSP conseguiu, entretanto, apurar que o mesmo grupo já tinha realizado um outro roubo na freguesia dos Olivais, no fim de março, "com recurso a agressões com arma branca e ameaças de arma de fogo, tendo a vítima sido esfaqueada no braço, resultando em internamento hospitalar durante quatro dias".

Os jovens, pertencentes a um grupo criminoso denominado de "Bataclam", têm já no registo criminal "crimes de roubo, tráfico de droga, posse de arma de fogo, agressões violentas e furtos", tendo sido detidos na sequência de uma investigação que durou "algumas semanas", que pretendeu repor a "ordem pública e a tranquilidade social".

Segundo a polícia, "foram realizadas sete buscas domiciliárias que resultaram na detenção de oito suspeitos pela prática dos vários crimes em investigação, e outros conexos que derivaram da apreensão de vários objetos e substâncias ilícitas, precipitando a sua detenção em flagrante delito".

A PSP apreendeu um revólver, uma réplica de arma de fogo, nove munições de vários calibres, três armas brancas, 28 doses de cocaína, 48 doses de heroína, 1.260 doses de haxixe, uma planta de canábis, 2.540 euros, material de embalamento e corte de droga, bem como "um polo respeitante à farda policial da PSP".

Depois da operação policial, além dos crimes em investigação, "foi possível indiciar os suspeitos da prática de outros crimes de roubo, havendo ainda margem investigatória para relacionar o grupo com crimes em investigação, mas sem autores conhecidos", é salientado na nota.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais