PSD confirma Suzana Garcia na Amadora e adia decisão sobre apoio a Isaltino em Oeiras

Jornal de Negócios 07 de abril
As mais lidas

O secretário-geral social-democrata deu a conhecer mais meia centena de candidatos do PSD às autárquicas e confirmou o nome de Suzana Garcia na corrida à Amadora. José Silvano adiantou que a direção do partido vai ainda discutir possibilidade de apoio a candidatura independente de Isaltino Morais em Oeiras.

A advogada e presença assídua na televisão, Suzana Garcia, é a candidata do PSD à câmara da Amadora, e Isaltino Morais poderá vir a contar com o apoio social-democrata na corrida a Oeiras, numa decisão que precisa de "amadurecimento". 

Suzana Garcia
Suzana Garcia
Foram estas as questões que mais chamaram a atenção na apresentação feita pelo secretário-geral social-democrata, José Silvano, que deu a conhecer mais 53 candidatos autárquicos do PSD e que se juntam aos 202 nomes já anteriormente anunciados após terem sido homologados pela direção do partido.

Desta feita, e ao contrário das duas últimas conferências de imprensa para anunciar candidatos às eleições locais que ficaram a cargo do presidente do partido, Rui Rio, coube a Silvano dar a cara como sucedera na primeira leva de candidatos conhecidos. Terá Rio pretendido fugir a perguntas sobre a candidatura de Suzana Garcia? "Tenho a certeza que não, se não não teria votado a favor" da candidata na reunião da última noite da Comissão Política Nacional do PSD, respondeu José Silvano.



No seguimento do artigo de opinião publicado por Suzana Garcia no Observador, em que a advogada notou que ser candidata a legisladora é distinto de concorrer a uma autarquia, isto a propósito da própria ser defensora da castração química para pedófilos reincidentes, José Silvano confirmou que a direção do PSD assume critérios diferentes para um caso e o outro. 

Numa "resposta mais longa", Silvano frisou que "o PSD é um partido onde cabem todos" e que não condena "ninguém por delito de opinião" para defender que "a posição da candidata que se conhece e que é pública em nada afeta os valores essenciais do PSD".

"O PSD quer deixar claro que tomou posição na Assembleia da República nesta matéria aquando da discussão do projeto do Chega (sobre castração química), que é contra a castração química. Suzana Garcia, não se candidata à AR para legislar, mas à câmara da Amadora, que pretende ganhar", atirou o coordenador autárquico. 

José Silvano acrescentou ainda que "em eleições autárquicas há conceitos e candidatos independentes que podem ter, nalgumas matérias, uma posição diferente da direção nacional", sendo certo que há dois critérios fundamentais para o partido: "O PSD nunca apoiará nenhum candidato que seja racista ou xenófobo e baseia-se nas próprias declarações da candidata que diz com toda a clareza que é estrutural e geneticamente antiracista". 

Razões suficientes para a CPN ter aprovado "por unanimidade" a candidatura da advogada na Amadora, até porque ter um "perfil adequado ao concelho e fortes possibilidades de ganhar", assegurou recordando tratar-se de uma proposta da comissão concelhia da amadora também aprovada pela distrital do PSD de Lisboa.

E se o nome foi aprovado pela direção do partido é porque o seu pensamento "se enquadra na pluralidade que o partido defende", embora diferente seria se fosse candidata do PSD ao Parlamento: "teria outro crivo de análise". 


(Notícia em atualização)
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Investigação
Opinião Ver mais