Operação Cartão Vermelho: Ministério Público investiga 19 contratos

Operação Cartão Vermelho: Ministério Público investiga 19 contratos
Carlos Rodrigues Lima 26 de outubro de 2021

Um mês depois da detenção de Luís Filipe Vieira, o Ministério Público e a Autoridade Tributária fizeram um pedido de documentação ao Estádio da Luz, recolhendo mais contratos de jogadores. Tribunal da Relação de Lisboa anulou parte da busca ao advogado do "Rei dos Frangos".

Concluída as detenções dos suspeitos e aplicadas as medidas de coação na Operação Cartão Vermelho, no início de agosto o Ministério Público e a Autoridade Tributária fizeram um pedido de documentação ao SL Benfica, recolhendo 16 contratos de jogadores que passaram pelo clube da Luz.

Segundo informações recolhidas pela SÁBADO, a investigação está a analisar todos os acordos celebrados por Luís Filipe Vieira, ex-presidente do clube, nos quais o empresário Bruno Macedo, também arguido no processo, terá tido intervenção. Em causa estão crimes de crimes de abuso de confiança, burla qualificada, falsificação, fraude fiscal e branqueamento de capitais. 

Ao todo, e de acordo com os elementos recolhidos pela investigação, são 19 os contratos sob suspeita de terem, de algum modo, criado circuitos financeiros cujo último beneficiário terá sido Luís Filipe Vieira. Quando foi interrogado em julho, o ex-presidente do Benfica e o empresário Bruno Macedo só foram confrontados com os negócios de três jogadores: Derlis González, Cláudio Correa Caniza e César Martins.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais