Juiz libertou predador sexual com "comportamento compulsivo"

Juiz libertou predador sexual com 'comportamento compulsivo'
Carlos Rodrigues Lima 30 de novembro de 2018

Homem é suspeito de tentativa de violação sexual, está referenciado em mais de 50 situações de importunação, tentou aliciar uma jovem de 13 anos. MP pediu prisão preventiva, mas magistrado judicial recusou.


Com mais de 50 referências na PSP e GNR por situações de importunação sexual, ameaças, um aliciamento a uma jovem de 13 anos, a Polícia Judiciária de Setúbal deteve, esta semana, um homem de 31 anos também suspeito de uma tentativa de violação sexual junto à estação de comboios de Alhos Vedros. Presente a um juiz de instrução do Barreiro, o suspeito, considerado pela própria PJ como alguém com um "comportamento compulsivo", foi libertado, obrigado apenas a apresentaçõe periódicas na sua área de residência, Fronteira, concelho de Portalegre, e proibido de frequentar as zonas onde ocorreram os factos

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais