Carris e STCP. PCP vai apresentar propostas de alteração

Lusa 31 de janeiro de 2017
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 15 a 21 de abril
As mais lidas

Comunistas são contra a municipalização das empresas de transportes. Apreciação parlamentar deverá acontecer na segunda semana de Fevereiro

O PCP anunciou hoje que irá agendar para Fevereiro as suas apreciações parlamentares dos decretos sobre a municipalização de Carris e STCP acompanhadas de propostas de alteração e não de pedidos de cessação de vigência dos diplomas.

Fernando Veludo/Lusa
Em declarações aos jornalistas, o líder parlamentar do PCP, João Oliveira, explicou que o agendamento será feito na quarta-feira em conferência de líderes, previsivelmente para a segunda quinzena de Fevereiro.

Sobre o sentido das propostas de alteração, João Oliveira sublinhou que o PCP "é contra a municipalização" quer da Carris quer da STCP (Sociedade de Transportes Colectivos do Porto) e irá defender uma solução que passe "pela integração das empresas no Sector Empresarial do Estado".

Questionado porque não apresenta uma cessação de vigência -- uma vez que se opõe à solução em vigor, a municipalização - João Oliveira respondeu: "A cessação de vigência tem um problema que é óbvio, criar a dúvida sobre o que aconteceria às empresas, num momento em que os decretos-lei já produzem efeitos".

"A nossa perspectiva não é contribuir para criar dificuldades às empresas públicas de transportes", salientou.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais