Retirado alerta de tsunami após forte sismo que fez três mortos no México

Lusa 23 de junho de 2020
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 25 de fevereiro a 3 de março
As mais lidas

Três pessoas morreram na sequência do sismo com uma magnitude de 7,5 na escala de Richter, cujo epicentro foi em Oaxaca, no sul do México.

As autoridades dos Estados Unidos retiraram hoje o alerta de tsunami emitido para a América Central, abrangendo o sul do México e as costas da Guatemala, El Salvador e Honduras, depois de um forte sismo registado em território mexicano.

mexico sismo
mexico sismo Getty Images

De acordo com a informação divulgada pelo Centro de Aviso de Tsunamis do Pacífico (PTWC, na sigla inglesa), a informação disponível permite concluir que "a ameaça de tsunami na sequência do sismo já passou".

Contudo, pelo menos três pessoas morreram na sequência do sismo com uma magnitude de 7,5 na escala de Richter, cujo epicentro foi em Oaxaca, no sul do México.

O Presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, disse, citado pela Associated Press (AP), que pelo menos uma pessoa morreu e outra ficou ferida, na sequência do colapso de um edifício em Santa María Huatulco, em Oaxaca, enquanto outra morte foi registada depois da derrocada de uma habitação em San Juan Ozolotepec (Oaxaca).

O chefe de Estado do México acrescentou que houve pelo menos 140 réplicas.

O governador de Oaxaca, Alejandro Murat Hinojosa, também confirmou que uma pessoa morreu no município de Crucecita, na sequência da derrocada de um prédio, que também fez um ferido.

Este responsável informou ainda que um hospital localizado naquela zona, dedicada ao tratamento de doentes infetados com o novo coronavírus, sofreu danos "estruturais", o que obrigou à evacuação do edifício.

A petrolífera estatal Petróleos Mexicanos (PEMEX) informou que o terramoto causou um incêndio na refinaria instalada no Pacífico, perto da costa de Salina Cruz, que é relativamente perto do epicentro do sismo, mas que o fogo já estava quase extinto e não houve registo de funcionários feridos.

Inicialmente, o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) atribuiu ao forte abalo uma magnitude de 7,7 na escala de Richter, tendo atualizado posteriormente para uma magnitude de 7,4.

Através da rede social Twitter, o Serviço Nacional de Sismologia (SMN) informou, por sua vez, ter registado um sismo de magnitude 7,1 na escala de Richter a 12 quilómetros a sudeste do município de Crucecita, no Estado de Oaxaca, e que o tremor de terra foi sentido em várias partes do México, o que levou ao acionamento de um alerta sísmico na capital mexicana.

Esta entidade também reviu a magnitude do sismo para 7,5 na escala de Richter.

A Proteção Civil informou, entretanto, que já foi registada pelo menos uma réplica, com uma magnitude de 3,5 na escala de Richter.

O território mexicano está situado sobre cinco placas tectónicas.

Em 2017, 471 pessoas morreram no México na sequência de três sismos (com magnitudes que oscilaram entre os 6,1 e os 8,2) que foram registados num período de poucos dias, em 07, 19 e 23 de setembro.

Tratou-se do maior desastre natural no país desde o sismo de 1985, que fez milhares de mortos na Cidade do México, capital do país.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais