Coronavírus: British Airways suspende todos os voos para a China

Lusa 29 de janeiro de 2020
As mais lidas

Companhia aérea britânica anunciou decisão para evitar viagens para o país por causa do novo coronavírus, que já provocou mais de 130 mortos.

A British Airways anunciou esta quarta-feira a suspensão de todos os voos para a China continental, seguindo ordens do Reino Unido, para evitar viagens para o país por causa do novo coronavírus, que já provocou mais de 130 mortos.

Vírus China
Vírus China EPA

"Suspendemos todos os voos de e para a China continental, com efeito imediato, após a recomendação do Ministério das Relações Exteriores", afirmou a companhia aérea britânica num comunicado enviado à Agência France Presse (AFP).

Entretanto, a companhia aérea russa Ural Airlines, que opera para Munique, Paris e Roma, anunciou a suspensão de todos os voos para a Europa devido à disseminação do novo coronavírus (2019-nCoV).

"Devido à situação epidémica na China e com a implementação de medidas restritivas pelas autoridades chinesas e pela agência de turismo russa destinadas a turistas chineses e russos, a Ural Airlines é forçada a cancelar uma série de voos até final do inverno", anunciou a empresa à agência de notícias pública TASS.

Segundo a Ural Airlines, sediada em Ekaterinburg, nos Urais, os voos da companhia para a Europa são "tradicionalmente frequentados por grandes grupos de excursões organizadas da China".

Os turistas chineses usam extensivamente os aeroportos russos como ponto de trânsito para os países europeus.

Nenhum caso confirmado do novo coronavírus foi registrado oficialmente até hoje na Rússia, que possui 4.250 quilómetros de fronteira terrestre com a China e onde muitos cidadãos chineses estão presentes.

As autoridades de saúde chinesas anunciaram 5.974 casos confirmados de contaminação na China continental, mais 1.400 em relação a terça-feira, e elevaram o número de mortes para 132.

Na Alemanha as autoridades de saúde confirmaram mais três casos de contágio pelo novo coronavírus (2019-nCoV) detetado na China, aumentando para quatro o número de contagiados naquele país. A Alemanha é o segundo país na Europa afetado pelo surto, depois de França.

Além do território continental da China, de França e Alemanha, também foram reportados casos de infeção em Macau, Hong Kong, Taiwan, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Estados Unidos, Singapura, Vietname, Nepal, Malásia, Austrália e Canadá.

Os sintomas associados à infeção causada pelo coronavírus com o nome provisório de 2019-nCoV são mais intensos do que uma gripe e incluem febre, dor, mal-estar geral e dificuldades respiratórias, como falta de ar.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais