As principais medidas do Orçamento do Estado para 2018

Leonor Riso , Lusa 09 de outubro de 2017
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 25 de fevereiro a 3 de março
As mais lidas

Documento será entregue na sexta-feira, 13 de Outubro. Saiba que mudanças traz à sua vida.


O Orçamento do Estado para 2018 será entregue pelo Governo no Parlamento numa sexta-feira, 13. As negociações entre o Executivo, representado pelo secretário de Estado Pedro Nuno Santos, e o Bloco de Esquerda, PCP e PEV começaram em Agosto e o documento quer apostar mais fortemente no alívio de impostos e o descongelamento de carreiras na Função Pública.

Este domingo, soube-se que o Governo pretende fazer com que os salários até €925 não estejam sujeitos a IRS. Nas contas de Pedro Nuno Santos, o alívio do IRS em rendimentos mais baixos deverá beneficiar 1,6 milhões de agregados familiares. Além disso, as progressões dos funcionários públicos serão descongeladas, apesar de o pagamento ser faseado, indica a agência Lusa.

Bagão Félix, também no domingo, pediu uma reforma profunda do sistema fiscal nacional. "Está cheio de incoerências e buracos", alega

Em Abril, o Governo definiu como metas para 2018 um crescimento económico de 1,9%, um défice de 1% do PIB e a dívida pública de 124,2% do PIB. Em Junho de 2017, situava-se em 132,2% do PIB. O Governo estimou para Bruxelas um défice de 1,5% do PIB para 2017.

Saiba na fotogaleria acima quais são as principais medidas a ser negociadas para o Orçamento do Estado de 2018.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais