Montepio Geral prestes a deixar de ser sociedade aberta e sai de bolsa

Lusa 09 de outubro de 2017
As mais lidas

Este é o ponto único da reunião que se realiza esta segunda-feira. A 14 de setembro, a Caixa Económica Montepio Geral passou a ser uma sociedade anónima para facilitar entradas no capital

A Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) deverá decidir esta segunda-feira, numa assembleia-geral extraordinária em Lisboa, a perda da qualidade de sociedade aberta e a consequente saída da bolsa. Este é o ponto único da reunião que se realiza às 15:00 em Lisboa e que foi proposto pela Montepio Geral Associação Mutualista (MGAM), que detém 99,73% do capital do banco mutualista.

Manuel Salvado

Após a Oferta Pública de Aquisição (OPA) voluntária que lançou no início de Julho, a MGAM passou a controlar 98,28% do Fundo de Participação da CEMG, passando a deter "quase 100%" do capital do banco mutualista. Em 14 de Setembro, a CEMG passou a ser uma sociedade anónima, um passo decisivo para que fosse possível a entrada de outras instituições da economia social no capital do banco.

Também em meados de Setembro, a MGAM, entidade liderada por António Tomás Correia, salientou num comunicado que "entende ser do melhor interesse da CEMG que o respectivo capital social venha a ser detido, na maior extensão possível, por entidades cooperativas, mutualistas, solidárias, associativas ou outras que, no exercício da sua actividade principal, obedeçam a estímulos que não são orientados pela lógica de obtenção de lucro".

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais