Dono da Zara está menos rico mas cada vez mais solidário

Dono da Zara está menos rico mas cada vez mais solidário
Sónia Bento 18 de janeiro de 2021
As mais lidas

Apesar de ter perdido grande parte da sua fortuna com a pandemia, Amancio Ortega tem feito doações de muitos milhões

O mais discreto empresário espanhol Amancio Ortega, dono da Zara, perdeu 7,3 mil milhões de dólares desde o início da pandemia. Já não está no top 10 do ranking dos mais ricos, onde o francês Bernard Arnault, presidente da LVMH, a maior empresa de artigos de luxo do mundo, é agora a única exceção numa lista dominada por norte-americanos, como Jeff Bezos, Elon Musk ou Bill Gates.

Ortega, de 84 anos, diversificou os seus investimentos em imóveis, em Madrid, Barcelona, Londres, Chicago, Miami e Nova Iorque, e continua a ser o mais rico de Espanha, mas caiu para o 13.º lugar da lista de milionários da Forbes, com uma fortuna avaliada em 60,8 mil milhões de euros. Em contrapartida, tornou-se um dos homens mais solidários do seu país. O dono do grupo Inditex – que além da Zara, detém outras marcas, como Massimo Dutti, Stradivarius, Bershka ou Pull and Bear – com 7.500 lojas em todo o mundo, é obcecado por proteger a sua privacidade e a da sua família e por isso não dá entrevistas e vive afastado dos holofotes, na tranquilidade da sua casa na Coruña, de onde só sai para passear o cão.

Máscaras, ventiladores e camas
Em março do ano passado, através da fundação com o seu nome, Ortega fez a sua primeira doação ao sistema nacional de saúde espanhol para fazer frente aos piores dias da pandemia, numa altura de escassez de material: 100 mil máscaras protetoras para os profissionais de saúde e 300 mil máscaras cirúrgicas. Mas não ficou por aí. Dois ou três dias depois do seu aniversário, a 28 de março, a Fundação anunciava mais uma doação, esta no valor de 63 milhões de euros: três milhões de máscaras, 150 ventiladores, 500 camas hospitalares e um milhão de testes à covid.

Por outro lado, a Inditex doou mais 25 milhões de euros ao fundo que as grandes empresas espanholas criaram para ajudar na aquisição de material sanitário. Outro dos planos do fundador da Zara é a conclusão da construção de sete residências para idosos, na Galiza, e um projeto de apoio à luta contra o cancro nos hospitais públicos de toda a Espanha, no valor de 300 milhões de euros. Os analistas económicos calculam que a Inditex não recuperará os seus níveis de faturação pré-pandemia, antes de 2023 e prevêm que as vendas sofram uma queda de 24% no final de 2021, com cerca de 21 milhões de euros, frente aos mais de 28 milhões que fecharam o ano de 2019.

A sua vida contada numa série 
O curioso percurso do self made man Amancio Ortega, que começou a trabalhar aos 12 anos, será contado numa série produzida pela Amazon Prime Video. Em oito episódios, a plataforma de streaming irá detalhar a vida do fundador do grupo Inditex, que aprendeu a ser alfaiate quando trabalhou na loja La Maja e a partir daí começou o seu próprio negócio, a Zara, em 1975. Durante o dia trabalhava na loja e à noite confecionava versões mais baratas, na sua sala de jantar, com a vendedora Rosalia Mera, sua primeira mulher, e que depois vendiam porta a porta. Desse casamento, teve dois filhos: Sandra, de 53 anos, e Marcos, de 50, afetado por uma paralisia cerebral. Flora Pérez é a atual mulher, mãe da sua filha mais mediática, Marta, de 37 anos. Netos tem cinco: três por parte de Sandra, Martiño, Antía e Uxía, e dois de Marta: Amancio, de 7 anos, e Matilde, de 10 meses.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais