Em Coimbra, descobriram que os pinguins da Antártida têm microplásticos

Em Coimbra, descobriram que os pinguins da Antártida têm microplásticos
Sónia Bento 21 de julho

Um estudo liderado por investigadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra demonstra que os microplásticos estão cada vez mais difundidos nos ecossistemas marinhos.

Os pinguins das zonas mais remotas da Antártida revelam a presença de microplásticos há pelo menos 15 anos. Esta é a conclusão de um estudo internacional liderado por cientistas da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC). "Foram encontradas partículas de microplásticos (com menos de 5 mm), como poliéster e polietileno, em três espécies de pinguins, em vários anos e em diversos locais onde se recolheram as amostras", diz à SÁBADO Joana Fragão, autora principal do estudo e investigadora do Departamento de Ciências da Vida da FCTUC e do Centro de Ciências do Mar e do Ambiente (MARE).

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais