Covid-19: Ensaio da vacina suspenso? "É o sistema a funcionar"

Covid-19: Ensaio da vacina suspenso? 'É o sistema a funcionar'
Alexandre R. Malhado 12 de setembro de 2020

Virologista Pedro Simas salienta que suspensão da vacina contra o Covid-19 da AstraZeneca "mostra como o sistema é confiável". "Probabilidade de ensaios clínicos retomar é muito grande."

A Europa tem estado atenta aos testes clínicos da vacina que pode servir de combate à Covid-19, da AstraZeneca, cuja distribuição de 300 milhões de unidades por todo o espaço da União Europeia (UE) está a ser negociada. Portugal ficaria com 2,3% do total, 6,9 milhões de vacinas. Contudo, uma participante no ensaio mostrou sintomas de mielite transversa, uma inflamação severa e rara na coluna, após tomar a vacina, levando à suspensão da terceira fase do ensaio clínico esta quarta-feira.

Esta travagem não é necessariamente uma má notícia. "Agora vão verificar se isto tem que ver diretamente com a vacina ou não. Se tiver, o projeto inquestionavelmente pára, mas a probabilidade de retomar é muito grande", salienta o virologista Pedro Simas à SÁBADO. Afinal, os ensaios clínicos de uma vacina que chega à fase acarretam poucos riscos. "Para uma vacina chegar à fase três precisa de passar por muitos ensaios clínicos com animais, onde o nível de toxicidade é elevado. Esta suspensão é precisamente uma prova da segurança de todo o processo, isto é o sistema a funcionar", acrescenta. 

Covid-19: "Só um problema muito sério" leva à suspensão dos testes da vacina

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais