Siga o nosso canal no WhatsApp e não perca as grandes histórias da SÁBADO. Seguir

Shimao: a cidade que pode provar que a China é mais antiga do que pensava

Carolina R. Rodrigues 28 de agosto de 2018

Um estudo da Universidade de Zhengzhou, na China, levanta a possibilidade de reescrever a história do país com base nas novas descobertas.

Assume-se que a civilização chinesa tenha-se desenvolvido nas planícies centrais de Zhongyuan no fim do ano 2000 a.C. Porém, uma equipa de um estudo arqueológico realizado pela Universidade de Zhengzhou, na China, encontrou peças arqueológicas que remontam à Idade do Bronze num local baptizado como Shimao, que prova que terá havido uma sociedade complexa a habitar a zona, com presença de traços políticos e económicos, há cerca de 4300 anos – isto pode significar que o país é bastante mais antigo do que se pensa e que Shimao é provavelmente uma das maiores e mais antigas cidades do mundo.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Talvez crónica

Somos feitos da curiosidade que temos

Uma pessoa que se rende à falta de curiosidade nunca vai saber o que está a perder. Deixa-se ficar deitada a apanhar pó por dentro, enquanto a vida lá fora avança em passos largos e fugidios. As respostas ficam cabisbaixas trancadas numa sala, a trocarem olhares entre elas, ansiosas por se virem mostrar como nunca antes as viram.

A Lagartixa e o jacaré

Debates

O papel dos comentários pós-debates ajuda a fixar uma impressão, mesmo quando a composição dos comentadores parece de antemão favorecer um lado ou outro. Parece e é. A maioria dos comentadores é hoje favorável à direita.

Cuidados Intensivos

Hooligans

Nos debates, ganha quem o hooligan quer que ganhe – e isso é válido para o hooligan anónimo, que grita para o televisor “Dá-lhe, Pedro Nuno!”, como para o hooligan em estúdio, que apesar de usar fato e gravata também está de tronco ao léu, agarrado à vedação do estádio, a chamar nomes ao árbitro.