A incrível história da filha do diretor da PIDE

A incrível história da filha do diretor da PIDE
Vanda Marques 18 de setembro

Casada com um diplomata suíço, criada na elite do Estado Novo, Ana Silva Pais abandonou tudo pela revolução cubana. Foi tradutora de Fidel e só voltou a Portugal para ajudar o pai, Silva Pais.

Quando o avião da Cubana Aviación aterra em Havana, Annie Silva Pais espera que todos os passageiros saiam. Um cubano, vestido à civil, que saiu do carro do médico de Fidel Castro, aparece à sua procura. A filha do diretor da PIDE sabe que lá fora, na pista do aeroporto de Havana, está o marido. Naquela tarde de 25 de outubro de 1965, a pouco mais de 100 metros do avião, Raymond segura um ramo de flores. “Ansioso, Sr. Quendoz? Está à espera de alguém?”, pergunta René Vallejo, médico de Fidel Castro. “Annie”, responde o marido, membro do Serviço de Interesses Estrangeiros da Embaixada da Suíça.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais