Juan Carlos queria ter vindo para Portugal. "Era demasiado perto"

Juan Carlos queria ter vindo para Portugal. 'Era demasiado perto'
Ana Bela Ferreira 30 de setembro

Nova biografia do rei deposto de Espanha revela que o filho, Filipe VI terá cortado relações com o pai, exilado em Abu Dhabi, há mais de um ano. No entanto, Juan Carlos garante que este lhe telefonou em janeiro a dar os parabéns.

O rei emérito de Espanha, Juan Carlos, teria escolhido Portugal para cumprir o seu exílio. No entanto, ter-lhe-ão dito que "era demasiado perto" de casa. O pai de Filipe VI, o atual rei, preferia ter regressado ao país onde já tinha estado exilado com os pais, na juventude, mas acabou por ter de escolher Abu Dhabi. Onde diz: "Aqui não prejudico a corona".

Estas são revelações que estarão na nova biografia de Juan Carlos I, Mon Roi Déchu (Meu rei deposto, numa tradução livre em Português), escrita por Laurence Debray, e que a edição desta semana da Paris Match antecipa. Ainda assim parece ter uma imprecisão, como escreve o El Mundo. Se os franceses indicam que as relações estão totalmente cortadas entre pai e filho, Juan Carlos esclareceu ao diário espanhol que tal não é verdade e que este lhe telefonou no seu aniversário, a 5 de janeiro, para o felicitar pelos 83 anos. Considerando que a revista francesa ter "percebido mal".

No livro surgem alguns momentos em discurso direto. Como quando refere que não sabe se algum dia regressará a Espanha.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui