Tribunal não quis libertar Rui Pinto porque estaria a negociar emprego

Leonor Riso , Carlos Rodrigues Lima 07 de fevereiro de 2020

Acórdão da Relação de Lisboa sobre o pirata informático por detrás dos Football Leaks indica receio de que empregador escondesse Rui Pinto.

A 4 de fevereiro, o Tribunal da Relação de Lisboa decidiu não revogar a prisão de Rui Pinto. Um dos argumentos esgrimidos pelos juízes é que o pirata informático por detrás dos Football Leaks estaria a negociar um emprego e que quem o empregaria, o podia esconder das autoridades. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais