Sócrates quis convencer Maduro a pagar dívida através da RTP

Sócrates quis convencer Maduro a pagar dívida através da RTP
Alexandre R. Malhado 12 de outubro de 2017

Em 2013, Venezuela devia 84,5 milhões de euros ao Grupo Lena devido a um negócio com habitações.

A Venezuela tinha, em 2013, uma dívida de 100 milhões de dólares (84,5 milhões de euros) ao Grupo Lena - e Carlos Santos Silva e Joaquim Barroca lembraram-se que José Sócrates tinha os contactos necessários, dos seus tempos de primeiro-ministro, para desbloquear  os pagamentos em atraso. Sócrates aceitou ajudar oferecendo "serviços de influência", tal como descreve o Ministério Público no despacho de acusação a que a SÁBADO teve acesso. No entanto, Sócrates teve dificuldade em convencer o regime venezuelano, que resistia às insistências do antigo primeiro-ministro. Até mesmo se ele estivesse disposto a elogiar Maduro na RTP.

O plano de Sócrates - então membro do Conselho Consultivo para a América Latina da Octapharma - passava por convencer Temir Porras, amigo de Sócrates e então secretário executivo do fundo desenvolvimento da Venezuela - a desbloquear os pagamentos em atraso ao Grupo Lena. O fundo era designado Fondo de Desarollo Nacional (FONDEN). 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais