Salgado foi "bóia de salvação" de Operação Marquês, diz defesa

Salgado foi 'bóia de salvação' da investigação, diz defesa
Alexandre R. Malhado 12 de outubro de 2017

Ricardo Salgado considera que foi vítima de "um processo que se estava a afogar nas suas múltiplas teses contraditórias"

Ricardo Salgado considera que "não praticou qualquer crime" e que as conclusões da Operação Marquês "não têm qualquer fundamento" - e garante que foi vítima de "um processo que se estava a afogar nas suas múltiplas teses contraditórias".

"O dr. Ricardo Salgado foi uma espécie de boia de salvação para um processo que se estava a afogar nas suas múltiplas teses contraditórias e também uma salvação para outras pessoas", declarou o advogado Francisco Proença de Carvalho, defesa do ex-presidente do BES, que fez um comunicado à imprensa esta quinta-feira, no Hotel Sana Lisboa.

"Não lhe foram apresentados factos e provas, mas suposições sem fundamento", disse Proença de Carvalho, acrescentando que se verificou uma "sistemática violação do segredo de justiça". "Quando se finalmente conhece a acusação, há muito que a opinião publica foi com mensagens distorcidas", afirmou. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais