Procuradora "meteu-se" com PS. Levou um empurrão

Procuradora 'meteu-se' com PS. Levou um empurrão
Carlos Rodrigues Lima 05 de agosto de 2020

Escolhida por um júri internacional para a procuradoria europeia, Ana Carla Almeida não foi nomeada pelo governo. A magistrada do Ministério Público está a investigar casos que envolvem ex-Secretários de Estado.


"A verdadeira decisão não será tomada aqui, mas sim através de um comité independente, que irá avaliar o perfil dos candidatos para este importante cargo." A 22 de março de 2019, a deputada socialista Constança Urbano de Sousa mostrou estar completamente enganada sobre como iria funcionar a escolha do procurador nacional para a Procuradoria Europeia. É que, um ano depois, mesmo tendo sido escolhida pelo tal júri internacional, a procuradora Ana Carla Almeida, para quem as palavras de Constança Urbano de Sousa foram dirigidas, foi, por decisão da ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, preterida em favor de outro magistrado do Ministério Público, José Guerra.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais