Ministra fala de estratégia de "terra queimada" face ao SNS

Lusa 15 de julho de 2019
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 25 de fevereiro a 3 de março
As mais lidas

"Estou cá para trabalhar em nome dos interesses dos utentes do SNS e os portugueses não me perdoavam se perdesse tempo em discussões mais ou menos inúteis", disse a governante.

A ministra da Saúde admitiu hoje que tem havido uma "estratégia de terra queimada" face ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) e considerou-a até "desleal" para com as populações.

Marta Temido
Marta Temido
Marta Temido assumiu que vai acontecendo "uma estratégia de terra queimada e até desleal para com as populações", em termos de informação, facto que causa perturbação e uma sensação de desconfiança que não é real.

A governante, que falava à margem da inauguração das obras de requalificação do centro de saúde da Sertã, no distrito de Castelo Branco, disse que não está no Governo para lutas.

"Não estou cá para lutas. Estou cá para trabalhar em nome dos interesses dos utentes do SNS e os portugueses não me perdoavam se perdesse tempo em discussões mais ou menos inúteis relativamente a quem é que tem o ego maior. Estou cá para trabalhar", frisou.

A ministra reconheceu que o SNS tem muitos problemas e que tem aspetos que é preciso melhorar.

"Depende depois de cada um de nós, o querer concentrar-se naquilo que corre mal ou naquilo que corre bem. Penso que temos que ser realistas, resolver aquilo que corre mal, mas não dizer que está tudo perdido", sublinhou.

Sem se referir diretamente a qualquer campanha contra o SNS, Marta Temido realçou que à ministra, cabe-lhe trabalhar, não lhe cabe ser comentadora política nem fazer esse tipo de análise: "Há uma coisa que podem ter a certeza é que não me vou distrair".
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais