Megaburla imobiliária já atinge €1 milhão

Cláudia Rosenbusch 16 de setembro

Promete vender imóveis que não chega sequer a adquirir. "Não consigo perceber como este senhor continua em liberdade", diz um lesado.

"Agora tenho de parar porque não vou parar de chorar.” Natacha Silva, 41 anos, interrompe a entrevista. Ainda não conseguiu recompor-se do choque. Especialmente agora, que está grávida de 11 semanas. A história desta orçamentista no ramo da construção civil é em tudo idêntica a outras burlas imobiliárias que a SÁBADO começou a denunciar em julho deste ano. O suspeito é o mesmo. João Soares, promotor imobiliário, que já terá causado um dano superior a 1 milhão de euros a vários clientes a quem promete vender casas que, na verdade, nunca chega a adquirir. No caso de Natacha, há indícios de que não terá agido sozinho. A queixa-crime também visa uma outra promotora imobiliária.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais